110276-crumpled-paper-icon-social-media-logos-rss-cube

banner

Sin_ttuloTam so decorrérom seis meses desde o assassinato do cidadao galego, Francisco Javier Romero Taboada, Jimmy, em Madrid e os seus assassinos já se atopam na rua. Assim o decidiu o titular do Julgado de Instruçom nº20 que no dia de hoje decretava a posta em liberdade para Ismael López, Sergio Santiago, Francisco Jiménez e José Luis Zarzoso. Os quatro processados que levavam em prisom desde o passado 18 de Janeiro

Agora, ao parecer, todas as imagens documentais que se tomaram e que corroboravam a inculpaçom destes quatro indivíduos quedárom anuladas após o juiz tomar declaraçom a um agente de mobilidade e a umha pessoa que filmou as imagens. O magistrado simplesmente alega que essas imagens correspondem-se com outro cidadao galego a quem os ultras do Frente Atlético também tiraram ao rio e que as do assassinato de Jimmy estám borrosas.

Desde o Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR nom podemos mais que denunciar este escándalo judicial que se soma ao que já vivemos nestes dias com a detençom de várias pessoas por pendurar comentários nas redes sociais. A suposta Justiça mais o seu entramado somentes pretender encarcerar de qualquer forma aos ativistas de esquerdas namentres os fascistas gozam da mais absoluta impunidade embora tenham crimes de sangue enriba. Vergonha umha vez mais e mais ânsias de independência de quem nos trata com o maior dos desprezos.

 

Na passada noite a Policía Local da cidade herculina identificou a três jovens por supostamente causar danos no mobiliário urbano sobre o que o Partido Popular pedurara publicidade. Trataria-se de dous moços mais umha moça.

Segundo o que informa a versom policial, a única que se conhece polo momento, os ativistas iam encarapuçados e botárom-se a correr, posteriormente, aminorárom o passo e descubrírom o rostro. Os polícias, além de identifica-los, rastreárom os arredores e atopárom vários botes de sprai dos que pretendem fazer responsáveis aos moços assim como das “palabras insultantes hacia el gobierno municipal (PP) y el alcalde (Carlos Negreira)” que aparecérom pintadas perto da sua ubicaçom.

Os atitivistas já fôrom denunciados ante o Julgado de Guárdia da Corunha e agora o caso passou a maos da Policía Nacional porque suspostamente há mais pintadas em imóveis e mais danos aos cartazes do Partido Popular. Também se lhes pretende responsabilizar por isto embora nom quadrem as horas da sua identificaçom. As sançons económicas podem chegar aos miles de euros.

Desde o Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR manifestamos a nossa solidariedade com os ativistas e denunciamos a dobre vara de medir que tenhem as diferentes polícías para sancionar à cidadania que nom atura por um momento mais o regime opressor imposto polo Partido Popular e, em contraposiçom, a suavidade com a que atuam nos casos de corrutelas, violência machista, narcotraficantes, expólios, etc.

 

detenidos-terrorismo--644x362A primeira hora desta manhá saltava a nova dum capítulo mais da Operación Araña polo que a Guardia Civil procedia a detençom de várias dúzias de pessoas que supostamente “enaltecérom o terrorismo” mediante as redes sociais com alusons a ETA, os GRAPO ou Terra Lliure. Este terceiro episódio resultava extrano desde a sua publicaçom já que quando estavam detidas dez pessoas, fontes policiais afirmavam que o saldo de atuaçons seria de entre 20 e 30 pessoas.

As detençons levárom-se a cabo na Galiza (1 em Vigo), Catalunya(2 pessoas), Paìs Valenciá (1 pessoa), Madrid, Euskal Herria (10 pessoas) e Castilla y León. Em total som 23 detidos e algums já ficárom em liberdade após comparecer ante o juíz. A operaçom foi coordenada e dirigida pola Audiencia Nacional, em concreto polo juíz Santiago Pedraz assim como pola própria Fiscalía.

O operativo é a terceira parte da Operación Araña I e Araña II que se saldou no ano passado con 21 e 19 pessoas respeitivamente e supostamente polo mesmo motivo que a de hoje. Após a Operación Araña I, em Abril de 2014, ao mês seguinte o Ministerio del Interior já confirmava que a sua equipa estava trabalhando para identificar a 200 pessoas mais relacionadas com os mesmos factos.

Nom resulta casual que todas as pessoas que fôrom detidas nas três operaçons estejam comprometidas com as diferentes sensibilidades de esquerdas existentes no Estado Espanhol. Tampouco deveria passar desapercibido que resta menos de umha semana para umhas eleiçons onde a direita quere levar um rédito político e instiga a detençons com grande capacidade mediática. Igualmente, é de destacar que as imprecisas e mordaças leis espanholas que nos regem tenhem a impunidade absoluta para confundir “enaltecimento do terrorismo” com a liberdade de expressom.

 

Durante o Dia das Letras Galegas várias mobilizaçons decorrérom por todo o País. Assim mesmo, desde os dias prévios houvo diversas iniciativas populares para fazer algo significativo numha data tam assinalada. Umha delas foi a que organizou o centro social A Gentalha do Pichel (Compostela) na que pendurárom umhas linhas escritas pola presa independentista Maria Osório desde a prisom de Mansilla de las Mulas (Leom).

CFESN8sXIAE8VfD.jpg_large

Desde o Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR parabenizamos às/aos picheleiras/os por esta fermosa iniciativa e também lembramos às pessoas que fôrom levadas ante um tribunal por defender o nosso idioma. A sentença polo juízo “Galicia Bilingüe” ainda nom foi emitida mas estes militantes estám expostos a graves sançons económicas e incluso um deles a risco de entrada na cadeia. Vaia para eles novamente a nossa solidariedade.

 

Embora estarmos em periodo eleitoral e quando a repressom nom se plasma em novas publicadas nos grandes meios de comunicaçom, o certo é que continuam da dar-se casos que cumpre denunciar:

Carril deverá pagar 1.300 euros por protesto num despejo

O porta-voz do BNG da Corunha, Xosé Manuel Carril,  foi obrigado polo Julgado nº4 da cidade herculina a pagar 1.300 euros por protestar no despejo da vizinha Aurelia em Fevereiro de 2012. A multa seria de 600 euros por tentar parar o despejo mais 700 euros de costas judiciais, maior o pagamento das costas que da própria sançom económica.

Carril também foi identificado durante estes dias quando pretendia retirar umha placa numha rua da Corunha na que se homenajea ao General Mola.

Fajardo objeto de ameaças fascista

O deputado de AGE em Vilagarcia de Arousa, Juan Fajardo, é a terceira vez que recebe ameças por parte de grupos fascistas. A primeira decorreu em 2007, a seguinte em 2011 e a mais recente durante estes dias quando danárom o seu carro e na porta da sua casa apareceu pintado “comunista de mierda”. Fajardo ademais denunciou que quando tratou de comunicar os factos, os polícias sempre lhe solicitam que simplesmente denuncie por “danos materiais” e que nom faga referências à vulneraçom de expresom e à liberdade política.

Internacional

Ao jornalista do diário La Haine, Boro, chegou-lhe a petiçom de seis anos de prisom e 6.200 euros de multa por ter participado o 29 de Março de 2014 na cobertura informativa de #JaqueAlRey em Madrid. Essa mesma noite foi detido e vários jornalistas foram agredidos polos polícias.

 

CE9k5wbWIAA1dOhA vindeira quarta feira terá lugar em Compostela a palestra “Franquismo e repressom” organizada polo Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR. A exposiçom oral estará a cargo do historiador argentino Julio Lisandro Cañón Voirín quem está especializado nas matérias do terrorismo de Estado e nos discursos da direita.

A palestra abordará umha questom fulcral a dia de hoje já que o Governo Espanhol pretende implementar novas voltas de porca que nos situem em situaçons muito semelhantes às que já se tivérom vivido durante o século passado na Galiza e no resto do Estado Espanhol. Umha oportunidade, sem dúvida, para convidar à reflexom de cara onde imos mas também oferece a possibilidade de comparar com outros regimes ditatoriais como foi o argentino.

Dia: 20 de Maio
Lugar: Facultade de História da USC aula nº8 (Compostela)
Hora: 19.30h
 
Mais artigos...
Calendário Ceivar 2015

csc_banner2

Colaboraçom Económica
colab_economica_2014
O Teito é de Pedra
mostra_capa
Lei de Segurança Cidadá
LSC_2014web
Endereços d@s Pres@s

 koala_web

raul_web

maria2014_web

edu_web

teto_web

antom2014_web

Atópanos nas redes sociais



feisbuk

imagem_web_autodefesa

banner_numero_conta_2014